quinta-feira, 11 de junho de 2020

Evandro Santo vende bolsas para sobreviver

Evandro Santo vende bolsas para sobreviver

Evandro Santo vende bolsas para sobreviver na quarentena

Evandro Santo Sem trabalho, ex-Pânico vende bolsas de grife para sobreviver na quarentena

“Eu tinha 20 shows marcados que caíram. Meu Deus, o que vou fazer da minha vida?"
.
Evandro Santo, ex-integrante do Pânico na TV (2003-2012), foi afetado pela quarentena. Com o avanço da pandemia, o humorista viu sua agenda de shows ser cancelada rapidamente e teve de se virar para faturar.

"Vendi bolsas Louis Vuitton e Chanel. Minha terapeuta me indicou um brechó de uma amiga, fui lá e vendi". "O que aconteceu foi que eu tinha 20 shows marcados que caíram. Falei: 'Meu Deus, o que vou fazer da minha vida?'", lembra.

Ele não diz o valor que faturou com a venda de seus itens pessoais. "Vendi barato", avisa. "Acho que uma coisa atrai a outra. Você tem que abrir a gaveta! Aí começou a surgir um monte de trabalho online.

Comecei a fazer lives pagas, IGTVs (aplicativo de vídeo do Instagram) pagos, festas no Zoom (serviço de conferência remota). Comecei a fazer muita coisa online e me reinventar", conta.

Para Evandro Santo, sua queda para a realidade ocorreu de diversas formas. "Foram várias coisas emocionais que aconteceram, como um amigo meu que morreu, traição de namorado, dívidas de contas malfeitas, processos de show que eu cheguei atrasado e não estava coberto pelo contrato, a doença da minha mãe. Foram várias coisas, um dominó de emoções. Não sei como aguentei", desabafa.
.