terça-feira, 8 de outubro de 2019

These Days analise Jon Bon Jovi

These Days analise Jon Bon Jovi

These Days em 1995.  Essa matéria saiu na revista Metalhead um mês depois do álbum ter sido lançado (junho de 1995) e já anunciavam o show que ocorreria no Brasil em outubro. 
These Days analise Jon Bon Jovi
Essa foi uma entrevista onde Jon Bon Jovi deu sua opinião sobre cada música do disco.


Hey God
Uma observação. Eu não consigo entender como posso andar pela Rua 57 em Manhattan e ver um garoto dormindo na rua. Não faz sentido pra mim. Porque a América tem que ter isso? Você se sente culpado, de alguma forma. Esta é minha tentativa de expressar esse sentimento. Por que não eu?, e coisas do tipo.

Something For The Pain
A canção mais difícil do nosso disco. Nós a re-escrevemos dez vezes! John Kalodner nos disse para reescrevê-la na semana passada. Ele é um dos caras mais legais que já conheci, e nossa amizade já dura nove anos. John disse: “Colocque um Rickenbacker de doze cordas nesta música”.
Esta canção seria pra soar como T-Rex. Uma semana atrás, finalmente a terminamos depois de seis meses de trabalho! Eu vim com um novo título, novas letras, regravei os vocais. Ela se chamaria “I’ve Been Lovin’ You Too Long To Turn Back Now” e Kalodner disse: “Eu não gostei”. Foi sua persistência que fez a música melhorar.

This Ain’t A Love Song
É somente nós tocando Rhythm & Blues. Não há nenhum significado mais profundo na letra do que uma canção de coração partido. Um grande cantor com uma voz melhor que minha poderia fazer uma explosão aqui. Ottis redding, por exemplo. Nós flexionamos um pouco mais nossas influências.

These Days
É diversão! Ela traz de volta aquelas características, do tipo que Van Morrison, Bob Dylan ou Bruce Springsteen usaria, aquelas que nós usamos em “Livin’ On A Prayer”. Em parte a letra fala: “The stars ain’t outta reach, but these days there ain’t a ladder on the streets” (As estrelas estão for a de alcance, mas estes dias não há uma escada nas ruas). Isso está dizendo para cada um que ninguém vai te ajudar a fazer algo, então esqueça todas as desculpas do tipo “não existe uma camada de ozônio, não há futuro, não consigo arrumar um emprego…”
Fizemos uma homenagem também ao Kurt. Nunca nos aproximamos dele, mas senti profundamente a sua morte. De alguma forma, aquelas bandas de Seattle fizeram o que fizemos nos anos 80. Então resolvemos usar a frase que ele havia usado, pois ela não sai de minha cabeça.

Lie To Me
Nós a escrevemos no estúdio em Los Angeles. E não será apenas um enorme hit como também será ótima tocá-la ao vivo. É sobre o crescimento de Tommy e Gina, que diz: “eu não sei me despedir, então não venha me chatear porque estou depressiva. Se você não pode dizer que me ama, minta pra mim!” Isto não é nenhuma ficção.

Damned


Mal posso esperar pra tocá-la ao vivo.
These Days analise Jon Bon Jovi

My Guitar Lies Bleeding in My Arms
Basicamente, é o conceito que tirei de “Bed Of Roses”: Se você não consegue vir com algo, não desista. E em “Guitar Lies Bleeding” eu tive estas visões de uma cena onde Tommy andava por um local onde haviam posters dele por toda a parede. Eu tive visões de me ver num pesadelo como esse, posters com minha foto me encarando e me dizendo: “bem, vá em frente, escreva um disco!” É isto que estou tratando nessa música. E é muito bom escrever sobre essa frustração e admitir esse medo. É um medo constante que o acompanha durante a composição de cada disco. Cada música de cada disco é seste jeito. Será que eu vou escrever outra canção? Será que posso? Será? Você se questiona o tempo todo!

(It’s Hard) Letting You Go
Eu a escrevi para o filme que eu vou estar – Moonlight And Valentino. Vou surpreender muitas pessoas! Tanto o David Bryan quanto o Hugh McDonald não tocaram nela. Somente eu, Richie, máquinas e um cara chamado Robbie Buchanan, um programador. Eu estava tocando teclados e tocando-a ao vivo, não há overdubs de vocal. Eu a fiz como um presente. A única cópia que tinha estava numa fita cassete e a escrevi para um dos produtores do filme. Foi como um agradecimento. Na verdade, eu não queria que ela entrasse no filme, mas eles realmente queriam isso, então ela foi entrando bem devagar. Fiquei muito contente como as coisas aconteceram.

Hearts Breaking Even


A coisa engraçada é que eu e o Desmond Child terminamos de escrever essa música enquanto o Richie estava fora. Ele havia brigado com sua namorada e estava muito mal. Sentamos para escrevê-la, mas as palavras não se encaixavam. Até que a Heather Lockear ligou. Ele disse: “Bem, tenho que pegar um avião”. Então eu falei: “Divirta-se!” E quando ele voltou, estava terminada essa canção de amor que falava dele e da Heather.

Something To Believe In
Foi a primeira música que escrevi para o disco. É uam visão introspectiva de onde eu estava no final da última. Eu precisava acreditar em algo. Eu estava satisfeito, mas tinha que considerar para onde eu estava indo.

If That’s What It Takes


Nós sempre soubemos que ela tinha bons versos, grande progressão de cordas, mas não tínhamos um bom refrão. Nós continuamos tentando captar estas emoções, e apenas dez dias atrás eu vim com aquelas linhas, as mais importantes.

Diamond Ring


Uma música simples. Não sabíamos se ela entraria no álbum, mas achamos que é um presente para os fãs.
All I Want Is Everything


Essa música não saiu na versão americana. Ela funcionou como um presente aos fãs ao redor do mundo que caminha conosco. Bem, ela é uma observação da teoria da Geração X que diz que você não pode ter algo. Eu estou dizendo que pode! Não estou dizendo que cada um pode ter uma casa enorme ou um grande carro. Ninguém mais quer ouvir esse tipo de coisa “você não pode ter isso, você não pode ter aquele emprego” e assim por diante. Eu amo o personagem dessa música dizendo: “Eu estou cansado de não ter nada”. Eu adoro essa atitude meio marginal. É o que somos e eu quero que minhas crianças tenham isso. Quero que as pessoas pensem. Que se danem aqueles que ficam falando o que eu não posso ter. Se eu pudesse deixar uma mensagem sem soar muito profundo, seria deste modo.

Bitter Wine


É uma faixa extra no disco. Engraçado é que essa versão é bem diferente do que pensamos pra ela. A idéia era fazer algo próximo do que os Beatles fizeram. Queríamos algo do tipo “With A Little Help From My Friends”, mas quando entramos no estúdio, ela virou uma balada tipo “Wild Horses”.