segunda-feira, 2 de setembro de 2019

A rádio que virou TV

A rádio que virou TV

A Jovem Pan deixa de ser apenas uma emissora de radiodifusão e investe R$ 30 milhões no Pan Flix, serviço de streaming que vai disponibilizar conteúdo para smartphone, TV e YouTube.
A rádio que virou TV
A Joven Pan, rádio paulistana fundada em 1944, lança em outubro o Pan Flix, um agregador de conteúdo que rodará no YouTube. Ele também estará disponível em forma de aplicativo para smartphones e virá embarcado nas TVs da Samsung.

O Pan Flix já chega gigante: somados, os 24 programas da rádio disponibilizados no YouTube tiveram 42 milhões de visitantes (unique visitors) nos últimos 90 dias. O número de inscritos de cada um dos canais também impressiona.

O Pânico, talk show bem humorado conduzido por Emílio Surita, tinha 1.909.266 seguidores até quarta-feira 28. Já o Pânico na Internê, canal que reúne material produzido para a TV Band até 2017, tem outros 8.546.085.

Na preferência do usuário seguem o Jovem Pan News (1.798.783) e Os Pingos nos Is (1.346.508), que trocou de posição com o Jovem Pan Esportes (1.302.394) na semana passada.
tutinha
“O segredo da Jovem Pan foi colocar Opinião no ar, já que Jornalismo é commodity”, diz Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha, presidente do grupo. “Hoje todo mundo dá opinião, mas há cinco anos, quando começamos, ninguém fazia isso”.
.