sexta-feira, 3 de abril de 2015

Netflix quer igualar conteudo mundial

Netflix quer igualar conteúdo mundial para acabar com acessos por VPN.
A Netflix quer acabar com os acessos VPN - Rede Particular Virtual VPN, alguns usuários fazem o uso dessa pratica para modificar as limitações de região, mudando IP do seu computador, fazendo com que o Netflix entenda que você abriu sua conta em território americano, tendo assim acesso total ao catalogo de filmes e series disponível somente para os americanos.

Por vários motivos existem essa diferença de regiões, tais como: acordos de exclusividade, contratos de licenciamento, problemas estruturais e até mesmo um interesse maior ou menor por um determinado item em diferentes partes do mundo.

Por isso o portfólio diferente da Netflix em diversos países, com a versão americana sendo considerada por muitos como a mais completa. Isso, para o CEO da empresa, Reed Hastings, precisa acabar.
Em entrevista, ele afirmou que a única maneira de acabar de verdade com a pirataria do serviço – e também os indesejáveis acessos a conteúdos internacionais por meio de VPN – seria igualar o conteúdo para todos.

O sonho de Hastings é ver a Netflix não apenas apresentando o mesmo conteúdo em todo o globo, mas também vê-la disponível em qualquer país.

O CEO citou o caso da Austrália, país que recebe a Netflix nesta semana e, de acordo com os dados internos, seria um dos campeões mundiais em acesso por VPN. Muita gente, por lá, utilizava as redes privadas e os ocultadores de IPs para utilizar as versões americana ou europeia do serviço, e agora, passa a contar com conteúdos localizados.
.